Now Reading:
Ações ou Fiis: descubra qual a melhor opção para você
Full Article 6 minutos lido

Ações ou Fiis: descubra qual a melhor opção para você

Na hora de decidir quais os ativos são mais atrativos para uma carteira de investimentos, surge uma dúvida sobre qual é o mais interessante: ações ou FIIs?

Quando o assunto é renda variável, são tantas as opções no mercado, que aqueles investidores que estão iniciando as suas atividades nesse mundo ficam inseguros na hora de definir qual a melhor opção para investir.

Para tomar a melhor decisão entre ações ou FIIs, é fundamental conhecer as suas diferenças. Neste post, vamos mostrar a você o que distingue as ações dos fundos imobiliários (FIIs). Continue a leitura!

O que são e como funcionam as ações e os fundos imobiliários?

O primeiro passo para começar a investir em ativos é conhecer as diferenças e o funcionamento das modalidades que estão disponíveis no mercado. Por isso, vamos deixar esses conceitos bem claros para você, ok?

Investir em ações

Ao investir em ações, você estará se tornando sócio de uma empresa por meio da compra de cotas de participação. Esse ativo é classificado como sendo de renda variável, visto que a companhia precisa de lucros para garantir a sua sobrevivência.

Se a empresa não vai bem, ela dá prejuízos e, com isso, o preço das ações caem. Você, enquanto investidor, sente no bolso a desvalorização do seu ativo. No entanto, as ações também tendem a sofrer uma valorização maior e mais rápida. Por isso, é fundamental uma boa escolha das ações que pretende investir!

Investir em fundos imobiliários (FIIs)

Ao adquiri os FIIs, você está comprando a sua participação em empreendimentos imobiliários, portanto, passa a receber aluguéis proporcionais às cotas que detém.

Na prática, o seu ativo funciona basicamente como um imóvel, com pagamentos mensais e recorrentes de aluguéis, risco de desocupação, custos com manutenção, entre outros custos e rendimentos. Com a gestão profissional do empreendimento, o seu lucro será sobre o montante líquido.

Quais são as diferenças?

É importante saber que ambos os mercados apresentam oscilações, mas as ações são mais voláteis, ou seja, geram mais picos de lucros e perdas em um período. Por outro lado, os fundos imobiliários, na teoria, são mais estáveis.

Vantagens do FIIs

  • dividendos pagos mensalmente;
  • cotas podem se valorizar;
  • isenção de IR nos dividendos;
  • investimentos a partir de R$ 100;
  • não precisa de administração do ativo;
  • taxas para FIIs são menores que as cobradas nos imóveis físicos.

Vantagens das ações

  • pagamento de dividendos de acordo com programação de períodos;
  • valorização;
  • isenção de IR para dividendos de até R$ 20 mil por mês;
  • investimento em empresas em potencial;
  • sem valor mínimo para investimento;
  • corretoras aplicam a isenção de taxas;
  • alta rentabilidade.

Desvantagens dos FIIs

  • cobrança de taxa de corretagem;
  • cobrança de ISS sobre a taxa de corretagem;
  • cobrança de 20% de IR sobre o lucro com a venda das cotas;
  • cotas e rentabilidade sofrem variações bruscas de acordo com os momentos da economia;
  • alto investimento e baixa liquidez.

Desvantagens das ações

  • riscos e oscilações constantes;
  • complexidade para investidores iniciais;
  • necessita de conhecimento técnico ou contratação de profissional no mercado;
  • lucros contínuos demandam acompanhamento constante;
  • com baixo investimento, as taxas são mais altas.

A combinação de ativos em uma carteira de investimentos permite uma ampla gama de possibilidades, por isso é impossível comparar a melhor rentabilidade entre os dois tipos de ativos, já que é preciso especificar o perfil e a realidade financeira do investidor para definir o que é melhor.

Tipos de fundos imobiliários

Fundos de tijolo: são empreendimentos como shoppings, edificações corporativas, hospitais e os ativos logísticos;

Fundos de papel: o ativo é composto por aplicações financeiras no mercado imobiliário que funcionam como uma renda fixa;

Fundos híbridos: composto por uma carteira mista de investimentos no setor imobiliário, com a variação de títulos e cotas de diferentes fundos.

Tipos de ações

Ações ordinárias (ON): são aquelas que permitem, dependendo do valor investido, a participação no conselho da empresa e a não preferência na participação dos resultados da empresa.

Ações preferenciais (PN): aquelas que o proprietário tem a preferência na participação dos resultados da empresa, mas apesar de ganhar com o lucro, não tem direito de voto em assembleia.

Na abertura do capital para ser negociado na bolsa de valores, a empresa define qual o tipo de ação irá negociar. No entanto, em geral, as ações preferenciais são as que pagam os melhores dividendos.

Qual é a melhor opção para investir: ações ou FIIs?

Diante de todo conhecimento sobre as diferenças e funcionamento das ações e FIIs, como decidir qual é o melhor investimento? É importante considerar a sua realidade financeira e quais são os objetivos que você pretende alcançar ao se lançar no mercado.

Levando em consideração o seu perfil de investidor, você terá um tipo de rendimento compatível com as suas apostas em relação ao risco.

A maior rentabilidade está ligada a um aporte mais alto e que tem baixa liquidez. Por isso, se você não pode investir altos valores por um período mais longo, esse tipo de investimento não é o mais recomendado no momento.

O primeiro passo para se tornar um investidor é fugir da renda fixa (poupança), pois apesar da segurança, ela não traz rentabilidade. Trace metas, busque ativos que sejam mais lucrativos diante da sua realidade, destine uma parte do seu capital para investir e conquiste o seu lucro! Quanto maior o investimento, maior o retorno!

É importante não sair investindo em qualquer ativo, estudar o mercado, analisar as suas possibilidades e entender que o seu perfil e condição financeira são particulares, por isso nem tudo que serve para os outros servirá para você!

Na hora de investir no mercado mobiliário, é preciso ter a certeza que as apostas de investimentos envolvem risco e conhecimento, por isso pesquise muito sobre os ativos que te interessam e entenda se eles valem a pena para você. Conhecer as vantagens e desvantagens das ações e os FIIs já são uma excelente forma de definir qual vai ser o primeiro ativo da sua carteira.

Agora que você já sabe escolher entre as ações ou FIIs, que tal compartilhar este post usando as suas redes sociais? Deixe que seus amigos conheçam mais sobre investimentos!

Input your search keywords and press Enter.